home

Referências: Bibliografia seleccionada sobre os Tucokwe e povos aparentados

 
AA.VV. (1995). Diamang, estudo do património cultural da ex-Companhia de Diamantes de Angola. Coimbra: Museu Antropológico da Universidade de Coimbra. 
Altuna, R. R. de A. (1993). Cultura Tradicional Banto (2ª edição). Luanda: Secretariado Arquidiocesano de Pastoral.
Areia, M. L. R. (1985). Les symboles divinatoires. Coimbra: Instituto de Antropologia, Universidade de Coimbra. 
Barbosa, A. (1989). Dicionário Cokwe – Português. Coimbra: Instituto de Antropologia da Universidade de Coimbra.
Bastin, M.-L. (1961). Art Décoratif Tshokwe. vols. 1 e 2. Lisboa: Publicações Culturais da Diamang.
Bastin, M.-L. (1994). Escultura Angolana. Lisboa: Sociedade Lisboa 94.
Bastin, M.-L. (1999). Escultura Tshokwe. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.   
Bastin, M-L. (1988). Les Tshokwe du pays d’origine. In C. Falgayrettes-Leveau (Dir.), Art et Mythologie: Figures Tshokwe (pp. 49-68). Paris: Editions Dapper.
Cameron, E. L. (1995). Negotiating gender: Initiation arts of Mwadi and Mukanda among the Lunda and Luvale, Kabompo District, North-Western province, Zambia. Tese de doutoramento. Los Angeles: University of California.
Cameron, E. L. (1998). Men Portraying Women: Representations in African Masks. African Arts, vol. 31, 2, pp. 72-79.
Cameron, E. L. (1998). Women = Masks: Initiation Arts in North-Western Province, Zambia. African Arts, vol. 31, 2, pp. 50-61.
Cardoso, F. (1919). Em terras do Moxico. Apontamentos de etnografia angolense. Publicação póstuma. Trabalhos da Sociedade Portuguesa de Antropologia. Vol 1. n.º 1.
Carvalho, H. D. (1890). Etnographia e história tradicional dos povos da Lunda. Lisboa: Imprensa Nacional.
Carvalho, H. A. D. (1890). Expedição portuguesa ao Muatiânvua: Ethnographia e história tradicional dos povos da Lunda. Lisboa: Imprensa Nacional.
Cole, H. (Ed.) (1985). I am Not Myself: The Art of African Masquerade. Los Angeles: Museum of Cultural History, UCLA.
Dias, J. (2003). Caçadores, artesãos, comerciantes, guerreiros: Os Cokwe em perspectiva histórica. In A. Silva & A. Gonçalves (Orgs.), A antropologia dos Tshokwe e povos aparentados (pp.17-47). Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Falgayrettes-Leveau, C. (Dir.) (1988). Art et Mythologie: Figures Tshokwe, Paris: Editions Dapper.
Voltar ao topo da página
Felix, M. L. & Jordán, M. (1998). Makishi lya Zambia: Mask characters of the upper zambezi peoples. München: Verlag Fred Jahn.
Fontinha, M. (1983). Desenhos na Areia dos Quiocos do Nordeste de Angola. Lisboa: Instituto de Investigação Científica Tropical.
Gründ, F. (2000). Makishi: Danses de mort pour les vivants. Paris: Éditions Noesis, maison des cultures du monde.  
Guerra Marques, A. C. (2004). As máscaras de dança cokwe na perspectiva de uma estética africana. Estudos de Dança, 7/8, Jan./Dez., 247-258.
Hauenstein, A. (1988). Examen de motifs décoratifs chez les Ovimbundu et Tchokwe d’ Angola. Coimbra: Instituto de Antropologia da Universidade de Coimbra.         
Herreman, F. (Ed.) (2000). Na Presença dos espíritos. New York: Snoeck-Ducaju.
Jordán, M. (2001). Sachihongo: The features of Mbunda experience. Journal of the Iris & B. Gerald Cantor Center for visual arts at Stanford University, Vol. 1, 1998-1999, 55-63.
Jordán, M. (2003). Zambian Makishi masquerades and the story of categories. In A. Silva & A. Gonçalves (Orgs.), A antropologia dos Tshokwe e povos aparentados (pp. 79-97). Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Jordán, M. (Ed.) (1998). Chokwe!: Art and initiation among Chokwe and related peoples. Munich: Prestel.         
Jordán, M. (s.d.). Revisiting the Pwo.
http://www.randafricanart.com/Chokwe_Pwo_masks.html (24.09.2005)
Kubik, G. (1974). Music and dance education in mukanda schools of Mbwela and Nkangela communities. Review of Etnology, Vol. 4/7-9, 49-65 
Kubik, G. (1999). Age-sets, initiation and masked performances in the eastern Angolan culture area. Analysis of audio-visual field documents 1965-1987. XV European Seminar in Ethnomusicology - 12-15 November 1999.
Lima, M. (1956). Tatuagens da Lunda. Luanda: Publicações do Museu de Angola.            
Lima, M. (1964). A etnografia angolana. Luanda: Publicações do Museu de Angola.
Lima, M. (1967). Os  Akixi do Nordeste de Angola, Lisboa: Publicações Culturais da Diamang.  
Voltar ao topo da página
Lima, M. (1971). A "possessão" espírita entre os Quiocos da Lunda. Lisboa: Instituto de Investigação Científica de Angola.     
Lima, M. (1971). Fonctions sociologiques des figurines de culte Hamba dans la culture Tshokwé (Angola). Luanda: Instituto de Investigação Científica de Angola.
Lima, M. (1981). A escultura negro-africana. Lisboa: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.    
Linville, M. S. & Mayr, G. (1998). Chokwe and their neighbours. Zürich: Galerie Walu.
Martins, J. V. (2001). Os Tucokwe do Nordeste de Angola, Lisboa: Instituto de Investigação Tropical.  
Martins, J. V. (2005). Provérbios dos Tucokwe: Adágios ou provérbios do Nordeste de Angola. Lisboa: Novo Imbondeiro.
Milbourne, K. (1997). Diplomacy in Motion: Makishi as Political Harmony in Barotseland. Baobab, Vol. I, 31-45.
Mwondela, W. R. (1972). Mukanda and Makishi in North-western Zambia. Lusaka: NECZAM.
Redinha, J. (1953). Campanha etnográfica ao Tchiboco (Alto-Tchicapa). Notas de viagem. Lisboa: Publicações Culturais da Diamang.
Redinha, J. (1953). Paredes pintadas da Lunda. Lisboa: Publicações Culturais da Diamang.
Redinha, J. (1955) Campanha etnográfica ao Tchiboco (Alto-Tchicapa). Anotações e documentação gráfica. Lisboa: Publicações Culturais da Diamang.
Redinha, J. (1955). Museu de Angola: Colecção Etnográfica. Luanda: Museu de Angola.
Redinha, J. (1956). Máscaras de madeira da Lunda e Alto Zambeze. Lisboa: Publicações Culturais da Diamang.         
Redinha, J. (1959). Etnossociologia do Nordeste de Angola. Lisboa: Agência Geral do Ultramar.
Redinha, J. (1964). Esboço de classificação das máscaras angolanas (8ª edição). Luanda: C.I.T.A.         
Redinha, J. (1964). Insígnias e simbologias do mando dos chefes nativos em Angola. Luanda: C.I.T.A.       
Redinha, J. (1965). Máscaras e Mascarados Angolanos (Uso, formas e ritos). Luanda: Fundo de Turismo e Publicidade de Angola.
Redinha, J. (1971). Distribuição Étnica de Angola (7ª edição). Luanda: C.I.T.A.
Voltar ao topo da página
Redinha, J. (1973). Práticas e ritos da circuncisão entre os Quiocos da Lunda. Luanda: Fundo de Turismo e Publicidade.  
Redinha, J. (1974). Aspectos sociais e económicos da vida quioca. Lobito: Edições Capricórnio.
Redinha, J. (1974). Escultura angolana: Esboço de classificação (2ª edição). Luanda: C.I.T.A.
Redinha, J. (1975). Etnias e Culturas de Angola. Luanda: Instituto de Investigação Científica de Angola. 
Redinha, J. (s.d.). Album etnográfico. Luanda: C.I.T.A.
Santos, E. (1962). Sobre a religião dos Quiocos. Lisboa: Junta de Investigações do Ultramar.
Silva, A. & Gonçalves, A. (Orgs.) (2003). A antropologia dos Tshokwe e povos aparentados. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Tsukada, K. (1988). Luvale perceptions of mukanda in discourse and music. Tese de doutoramento. Belfast: Queen’s University.
Turner, V. (1982). The forest of symbols: aspects of Ndembu ritual. Ithaca: Cornell University Press.
Wastiau, B. (1998). Art, God and spirit possession in the interpretation of illness among the Luvale and related peoples. In: M. Jórdan (Ed.), Chokwe!: Art and initiation among Chokwe and related peoples (pp. 129-139). Munich: Prestel.         
Wastiau,B. (2003). Style and Ethnicity: reflections on methods for the studies of arts in the Zambezi and Kasai headwaters. In A. Silva & A. Gonçalves (Orgs.), A antropologia dos Tshokwe e povos aparentados (pp.49-77). Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
 
 
 

 

Home | Forum | Links | Língua Cokwe | Máscaras | Top